Qual o melhor momento de começar um negócio próprio?

Gilberto Wiesel responde ao questionamento de uma leitora da revista em dúvida sobre sair do atual emprego e começar um negócio próprio.

Dúvida da leitora: Estou lendo sempre assuntos na revista sobre empreendedorismo, e me bate uma vontade enorme de sair da empresa onde estou e montar o meu próprio negócio. Sou gerente contábil de uma pequena empresa, porém de renome no mercado. Ganho bem aqui e sou reconhecido, além de possuir uma equipe qualificada e que me traz muita satisfação e, ao mesmo tempo, me leva ao reconhecimento dos donos também. Mas essa vontade de fazer mais, de ser mais, me tira o sono às vezes, sinto que tenho um potencial para ir muito além no mercado e fazer muito mais. Queria abrir meu próprio negócio nesse ramo mesmo e propor para algumas pessoas da minha equipe de irem comigo. Será que isso soará aos donos como traição? Veja bem, não penso em abrir isso para eles porque podem me ver como traidor e logo me mandarem embora, não é mesmo? Qual a melhor forma de fazer isso da maneira correta?

Gilberto Wiesel: Quanto ao fato de você empreender, não vejo nada de mais nisso, mas o fato de estar pensando em levar junto a equipe, aí sim acredito não ser o mais ético. Acho que deve pensar nos seus valores pessoais, antes de tomar uma atitude e se arrepender posteriormente.

Outra situação que deve analisar é que, empreender é totalmente diferente de ser funcionário. Você deve ponderar bem essa situação, pois, é para poucos. Conheço inúmeros casos de pessoas, que como você, acreditavam que poderiam fazer algo diferente, largaram seus empregos e partiram para uma jornada muito mais arriscada e depois de algum tempo se arrependeram, como também, tem outras que conseguiram sucesso com a decisão.

Veja bem, não estou querendo jogar água fria na sua motivação, apenas estou lhe alertando sobre o outro lado. Claro que é maravilhoso ser empreendedor, para quem tem o perfil de aguentar situações muitas vezes dificílimas. Têm pessoas que se motivam pelo desafio e ser empreendedor é um desafio diário, porém tem suas compensações, é lógico.

Então eu lhe diria o seguinte, antes de tomar qualquer decisão, converse com quem é empreendedor, peça para que lhe relate sobre suas dificuldades e seus sucessos, e de posse dessas informações, analise friamente e conscientemente o seu perfil. Se após, todo o conhecimento levantado, você ainda acredita que pode ser realmente o que almeja para sua vida, vá em frente sem medo de ser feliz, porém, sem que para isto, tenha que prejudicar outras pessoas, principalmente quem lhe está ajudando no momento. Boa sorte.

Descubra as soluções para a sua empresa

© 2017. Gilberto Wiesel. Todos os direitos reservados.